Partido Verde realiza ação de combate à violência contra a mulher em locais públicos

O Partido Verde do Distrito Federal inicia nesta quarta-feira, 17 de agosto, atividades do projeto “ApitAção”, instrumentalização de mulheres contra violência em locais públicos. A ação de sensibilização e cidadania será realizada por membros do partido, a partir das 7h, na Rodoviária do Plano Piloto, e consiste na entrega de material explicativo e apitos para que mulheres possam denunciar casos de constrangimento e/ou violência.

A cada 7 minutos é registrada uma denúncia de violência contra a mulher no Brasil. O país encontra-se em 5º lugar no ranking de nações com maior número de casos de crimes contra mulheres, segundo relatórios da ONU. A legislação brasileira que dispõe sobre este tipo de crime, a Lei Maria da Penha, completa 10 anos neste mês de agosto e, embora hoje sejamos capazes de registrar e punir estes casos, estudos comprovam que a incidência deste tipo de violência é muito superior as situações levadas ao conhecimento da justiça.

Relatos de constrangimentos e abusos em estacionamentos de universidades e shoppings, bares e festas e no transporte público são comuns. Há iniciativas de diversos segmentos da sociedade para revelar os tipos de assédio sofrido todos os dias por mulheres, o que não permite que elas se locomovam pelas ruas com tranqüilidade ou tenham liberdade de trânsito seguro nas cidades.

Em face ao crescente número de situações de violência contra mulheres, a Secretaria da Mulher e a Juventude do Partido Verde do Distrito Federal desenvolveram o projeto #ApitAção, que visa instrumentalizar mulheres por meio do uso de apitos para enfrentar situações de constrangimentos e abusos em locais públicos. Os apitos serão distribuídos em áreas públicas, juntamente com material explicativo e orientações sobre legislação, números de segurança e demais informações.

Os apitos podem ser importantes aliados para a proteção. O sinal sonoro é universalmente reconhecido como um alerta de emergência ou pedido de socorro. Esta estratégia está sendo utilizada amplamente em diversos países. Existem ações similares na África do Sul, Inglaterra e México.

“Comentários e ruídos obscenos, olhares maliciosos, violação de integridade física, perseguições e qualquer outra prática que oprima ou humilhe qualquer indivíduo são as principais formas de abusos. Mais de 86% das brasileiras já foram vítimas de assédio em espaços públicos. Este dado alarmante mostra que ainda estamos no patamar de países como Índia e Indonésia, onde culturalmente a mulher ocupa espaços de inferioridade na sociedade”, explica Louise Sousa, Secretária de Diversidade do PVDF e coordenadora da ação #ApitAção.

“Precisamos lutar todos os dias para transformar esta realidade, o medo não pode ser maior do que nosso direito de transitar livremente e em segurança. Não há tolerância para este tipo de comportamento”, finaliza.

Ações de Cidadania

O Projeto Ações de Cidadania é uma iniciativa do PVDF que visa estabelecer um contato direto com a sociedade do Distrito Federal. As atividades, que serão desenvolvidas pelos membros da diretoria executiva e participação de filiados, visam estabelecer um eixo de mobilização a fim de atender demandas pontuais por meio de voluntariado de nossos quadros partidários.

As ações serão realizadas durante todos os meses de 2016. A cada mês um novo tema será elencado e serão desenvolvidas atividades de rua em vários pontos do DF.

Serviço

#ApitAção – Lançamento do Projeto e entrega de materiais.

Data:. 17 de agosto (quarta-feira).

Hora: 07h.

Local: Rodoviária do Plano Piloto, plataforma inferior (em frente ao posto do Na Hora).